Um bom bife

Um bom bife

É sempre a estrela do prato. Pode ter a companhia do arroz, do feijão, da batata frita, ou do ovo estrelado. Convém estar suculento, com crosta por fora e um pouco rosado no interior.

Fazer um bife não é tão simples como muitos pensam, nem tão fácil como muitos acreditam.


 O tempero deve ser simples, com sal e pimenta moída no momento pois só assim se mantém o sabor da carne. A flor de sal é um sal fino, em escamas, que derrete na hora e é usado na finalização dos pratos.

Evite colocar a carne na frigideira fria. Atenção à quantidade do sal. Se usar pouco, pode sempre adicionar um pouco mais de sal, mas se salgar em excesso, não há nada a fazer.

O tamanho e o tipo de frigideira irá determinar a quantidade a usar para fritar o bife. Se for uma frigideira de tamanho normal, de ferro ou alumínio, deve colocar duas colheres de sopa de óleo. Contudo, se for uma frigideira antiaderente de tamanho normal não necessita de tanto, bastando apenas um fio de gordura.
Coloque o bife na frigideira apenas quando esta estiver bem quente. Para testar a temperatura da frigideira, coloque umas gotas de água. Se as gotas borbulharem e "chiarem" é sinal de que a frigideira está pronta para receber a carne.

Quanto mais tempo o bife estiver na frigideira mais passada e rija se torna a carne. Um bife no ponto ideal é quando forma crosta de ambos os lados, mas está tenro por dentro. O bife só deve ser virado, depois de formar essa crosta.

O resultado é um bom bife cozinhado, fumegante, aromático, com uma deliciosa crosta exterior e um interior suculento. Depois de cortar um pedaço, sobressai uma cor rosa e uma textura tenra. 

Bom apetite!